Pesquisadores do laboratório do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e do Grupo Pardini, informaram que em um genoma coletado e analisado na região metropolitana de Minas Gerais, foram identificadas  um conjunto único de 18 mutações ainda não descritas, caracterizando uma possível nova variante de SARS-CoV-2.

Segundo a UOL, pesquisadores disseram ainda, que os dois novos genomas, provavelmente oriundos da antiga linhagem B.1.1.28 circulante na primeira fase da pandemia na cidade, apresentam mutações em diversas regiões do genoma.

Minas Gerais bateu mais um recorde no número de óbitos por covid-19 nas últimas 24 horas com 508 mortes confirmadas pela doença, totalizando 26.303 vidas ceifadas pelo vírus no estado, até esta quarta-feira (6).